Cães e gatos vivendo juntos em harmonia

Cães e gatos vivendo juntos em harmonia

Certamente uma das maiores lendas no mundo animal é em relação à convivência de cães e gatos, que diz que ambas as espécies não conseguem viver de maneira harmônica.

Porém, a coexistência entre os animais é possível sim e, além disso, pode proporcionar um espaço extremamente confortável e com qualidade de vida lá em cima para os bichinhos.

Geralmente, a disputa por território realmente ocorre e ela é extremamente comum: principalmente pela tensão causada ao animal quando outro, de diferente espécie, se aproxima de onde ele mora.

Mas mesmo assim não há com o que se preocupar, até porque cachorro e gato não contam com qualquer tipo de relação de caça e predador.

Por conta disso, se você está animada em ter um cãozinho e um gato morando na mesma casa, não deixe de conferir neste artigo algumas dicas de socialização para que o ambiente seja agradável para ambas as espécies.

Cães e gatos vivendo juntos em harmonia

1. Eles ainda são filhotes? Se o cão e o gato ainda forem pequeninos, as chances de que eles se acostumem com maior facilidade é muito grande e conta com menos riscos.

Se houver possibilidade de dar início à convivência nessa fase, melhor.

2. Não ?se meta? no conhecimento deles. De início, é provável que fique o seu cão de um lado e o gato do outro da casa. A socialização será feita aos poucos e um dos principais fatores que a possibilitam é o cheiro.

Quando eles começarem a reconhecer um ao outro por meio do olfato, as coisas começam a mudar e a relação a melhorar!

3. O animal que chega é quem se adapta. No caso da não possibilidade de começarem a conviver quando filhotes é o novo morador da casa que precisa ?se alinhar?.

Se o gato for o novato, por exemplo, tente mantê-lo em algum espaço mais escondido da casa até que o cachorro se adapte com a sua presença.

4. E na hora de apresentar um ao outro, formalmente? No grande dia de apresentá-los, tenha cuidado: coloque o cachorro em uma guia e o gato, em uma caixa para transportá-lo.

Não deixe que o cachorro manifeste o seu instinto de caça ao gato, assim como esse segundo, não saia correndo para evitar a situação.

5. E quando posso soltar o gato? Só quando ambos estiverem bem à vontade e calmos com a situação.

6. A segurança vem sempre em primeiro lugar. Por isso, não tolere, de forma alguma, agressividade entre ambos, como latidos, mordidas, avanços ou até mesmo o ato de rosnar.

Para evitar, o melhor é punir o cachorro ou gato instantaneamente, chamando a atenção ou fazendo algo que cause desconforto ao animal, com borrifos de água, por exemplo (mas é claro, sem agredir!).

7. Seja PACIENTE! A adaptação entre cães em gatos não promete ser feita de um dia para o outro, podendo levar até meses.

Tenha calma e não force qualquer tipo de aproximação, uma vez que, no momento que você menos estiver esperando, lá estarão os dois, dormindo lado a lado ou brincando na mesma cama!

E você? como tem feito para conviver com seus cães e gatos?  comente abaixo e nos conte sua história.

 

Dica da hora: Gostaria de aprender a treinar seu cachorro em apenas 15 minutos por dia?? Confira

Comments

comments