Como viajar com o cachorro e aproveitar melhor as férias

Como viajar com o cachorro e aproveitar melhor as férias
Como viajar com o cachorro e aproveitar melhor as férias

Quando compramos, ganhamos ou adotamos um cachorro ele passa a ser um membro de nossa família. Cuidamos dele com carinho e afeto e muitas vezes nós dói até mesmo deixar o bichinho sozinho por algumas horas, por isso na hora de programar as férias muitas vezes alguns donos decidem incluir o pet na programação. Para isso é preciso tomar uma série de cuidados e se certificar de que o hotel em que irá se hospedar aceita animais de estimação, além das normas impostas.

Como viajar com seu cãozinho

A primeira coisa a se fazer é juntar a documentação do seu animal de estimação para que você não tenha nenhum contratempo durante a viagem. Para isso separe o registro do animal e sua carteira de vacinação, leve também seu cão ao veterinário pouco antes da viagem e peça um atestado de saúde, algumas empresas de ônibus e as companhias áreas pedem além dos documentos esse atestado para se certificar que seu pet está apto para fazer a viagem.

Se você for viajar de carro escolha horários em que o sol esteja mais baixo e não faz tanto calor, isso porque seu cachorro vai desidratar com mais facilidade e pode ficar irritado com a viagem. Faça também uma parada a cada duas horas ou menos para que ele possa urinar e beber água. Durante a viagem dê apenas petiscos para o bichinho e evite alimentá-lo antes de viajar. Uma dica importante é levar água de coco para hidratar o cão durante toda a viagem.

Se seu cão fica muito agitado ou sente enjoos converse com o veterinário e peça que ele receite algum medicamento para o animal dormir ou para diminuir o mal estar do cãozinho.

Quando chegar ao local certifique-se de alimentar o cão e passear sempre com ele na guia e na coleira. Prefira fazer os passeios em horários menos movimentados e leve com você saquinhos e lenços para recolher a sujeira do cão da rua.

Fique atento também a água e comida que vai oferecer para o cãozinho, assim como nós, os pets podem passar mal com água da torneira ou com bactérias que contaminam a comida, por isso se certifique de que tudo está em ordem e prefira alimentar o pet sempre com uma ração específica.

Fique atento ao transporte do animal

Não importa como será a viagem, pela estrada ou de avião em todos os casos é preciso uma caixa de transporte para levar o cãozinho, isso porque o Código Brasileiro de Trânsito não permite que os animais sejam levados soltos no banco de trás, podendo o condutor levar uma multa grave sujeita a multa.

Na hora de escolher a caixa de transporte de seu animal vá até um loja especializada em pets e escolha de acordo com o tamanho e peso. Para isso peça ajuda ao vendedor e fale mais de seu animal. Essas lojas também já disponibilizam um cinto de segurança para cães que funcionam como as cadeirinhas de criança e dão mais mobilidade para o bichinho.

Fique atento também as normas das companhias áreas e sempre faça a reserva com antecedência já que há restrição do número de animais nos voos. Dependendo do tamanho do animal a companhia libera que ele viaje na cabine com o dono, mas os de grande porte normalmente viajam no compartimento de bagagem e você paga pelo peso do animal como excesso de bagagem. Algumas companhias também pedem que você sede o animal antes da viagem, por isso vale a pena resolver tudo antes.

Confira mais algumas dicas de um casal que viajou bastante e tem muitas histórias para contar:

Comments

comments