Microchip no seu pet

Microchip no seu pet? Veja o que é, como colocar e as vantagens do uso.

microchip
Você já ouviu falar sobre microchip para pets? Saiba que há muitas vantagens em ter um animal com microchip.

A cada dia, mais pessoas estão se conscientizando da importância desse recurso, principalmente em caso de perda do animal.

 

O que é microchip para pets?

Um pequeno grão que garante mais segurança para seu animal

O microchip é quase do tamanho de um grão de arroz e é feito com um vidro cirúrgico (biovidro), o mesmo que é usado em marca-passos. Tem um circuito eletrônico que possui um código exclusivo, o qual não pode ser alterado.
O preço da aplicação do microchip varia de R$50,00 a R$100,00.

Por que ter um animal com microchip?
Garante segurança para o caso de ele estar perdido ou ser roubado, pois o microchip armazena um código ligado às informações de contato do proprietário do animal.

cao perdidoQuando um animal se perde ou até mesmo é roubado, pode ser identificado facilmente por meio de seu microchip. Para isso, usa-se um scanner portátil que rapidamente identifica o número de identificação do animal e consequentemente os dados de contato dos seus donos (telefone e endereço).

Para fazer o registro do microchip, o dono deve procurar a companhia responsável para informar seus dados, pois de nada adianta ter o chip sem saber os dados do proprietário. É importante ter cuidado para que as informações estejam sempre atualizadas no caso de mudança de endereço ou telefone. De nada adianta seu animal ter um microchip se não houver os dados necessários vinculados a ele.

Da mesma forma, informe-se na clínica onde o microchip será implantado, se eles possuem o equipamento para se realizar a leitura do código, em caso de necessidade de acessar esses dados.

Alguns acreditam que uma simples identificação pode resolver o caso, mas há caso de pessoas desonestas que se apropriam dos animais e não querem devolvê-los. Isso ocorre quando da perda da coleira de identificação, furtos ou roubos. O acesso a esses dados, quando simplesmente escritos em uma plaquinha, pode até mesmo ajudar o ladrão a saber o nome do animal para conseguir mais confiança.

É importante ter as duas opções: deixar a coleira com dados essenciais e aplicar o microchip, assim, o dono tem mais chances de encontrar o seu pet.

O microchip é obrigatório?
Em alguns países sim. No caso do Brasil, alguns estados a obrigatoriedade já foi aprovada, mas na maioria dos lugares é preciso apenas para raças mais perigosas e animais exóticos, ou importados

Em países como Espanha, Inglaterra e Estados Unidos, ele é obrigatório. No Brasil, somente em algumas espécies mais visadas, como os furões, ou as raças de cachorro mais perigosas, é obrigatório o uso do chip. Em cidades e estados que decidiram regularizar esta norma para dar mais segurança aos animais perdidos, isto ocorre também.

Mesmo que para proprietários que já tenham animais mais velhos não haja obrigatoriedade, diversos donos estão optando pela aplicação do microchip por questões de segurança.

Como é realizada a aplicação do microchip no animal?
Assemelha-se a uma injeção e não ocasiona nenhum mal à saúde.

gato-tomando-injecaoO microchip é aplicado no animal através de uma seringa própria para isso e o procedimento se assemelha a uma injeção normal, sem necessidade de sedação ou anestesia.

O local padronizado para identificação é na região da nuca, lado esquerdo. Mesmo que haja a migração do microchip para outra parte do corpo, o que é relativamente comum, não há nenhum problema para a saúde do pet. Isso causa apenas uma leve dificuldade na hora de fazer a identificação.

Aproveite para ver o vídeo a seguir e conhecer como é colocado o microchip no animal.

 

 
(Fonte: TV UOL – Canal PetShop)

O microchip machuca o animal?
Não, pois a reação é quase a mesma de uma injeção.

Mesmo que o diâmetro da seringa para aplicação do microchip seja maior, a reação é a mesma e não fere o animal, não apresentando nenhum risco à saúde do mesmo.

Pode acontecer de haver algum incômodo no momento da aplicação quando o animal é mais sensível, mas nada preocupante.

Qual é a melhor idade para aplicar o microchip?
Aconselha-se aos 3 meses de idade, junto com a vacina Múltipla.

A partir do 10º dia de vida do seu pet, você já pode fazer a aplicação do microchip, porém a indicação é que seja feita junto com a vacina Múltipla, que ocorre por volta dos 3 meses de idade.

Quanto tempo dura um microchip?
A vida toda do animal.

A durabilidade e eficiência do microchip superam as expectativas de vida dos animais em geral, sendo necessária apenas uma aplicação.

Ele pode ser aplicado somente em gatos e cachorros?
Pode ser usado em coelhos, morcegos, peixes, aves etc.

Embora o uso do microchip seja mais comum em gatos e cachorros, é possível fazer a aplicação em ratos, coelhos, morcegos, peixes, aves, cavalos, bois e até serpentes.

O que fazer ao adotar ou comprar um animal com microchip?
Atualize as informações de contato do proprietário.

Ao adotar ou comprar um animal, informe-se se ele já possui um microchip, pois, como está aumentando o número de animais que possuem o dispositivo, ele já pode possuir um microchip estando em um abrigo ou pet shop.
Caso ele já possua, procure a companhia responsável pelos registros para fazer a alteração dos seus dados de contato, do contrário ficarão registradas as antigas informações.

É necessário reconhecer a importância do uso do microchip em pets, principalmente para evitar mais animais abandonados em abrigos ou nas ruas. Grandes centros de Zoonoses já possuem a leitora para identificação dos animais que aparecem perdidos nos abrigos a fim de diminuir esse número, devolvendo os animais identificados para seus donos.

Infelizmente, como o uso do microchip não é obrigatório, são raras as vezes em que recebem um animal identificado, aumentando o número de pets abandonados em abrigos e de famílias que buscam desesperadamente por um animal perdido.

Analisando bem a situação, o valor de aplicação do microchip em animais é, comparativamente, muito pequeno se comparado ao sofrimento causado pela perda de um companheiro. Ache um especialista aqui, no AgendaPet, agende sua consulta e proteja seu animalzinho agora!

Fonte : http://www.agendapet.com.br/

Comments

comments